CAVALO

CAVALO

Rafhael Barbosa e Werner Salles

Brasil

2020

Filme

Longa

Envolvidos num processo artístico, sete jovens dançarinos são provocados a um mergulho em suas ancestralidades.

informações gerais

edição

4° Festival ECRÃ

venues

online

duração em min

85

data e hora

20-30 agosto

premiere

classificação indicativa

12 anos

conversa/bate-papo

tags

trailer/teaser/trecho

caso disponível, veja a obra completa no link abaixo

Rafhael Barbosa e Werner Salles

rian_rezende_2_5fecra.png

Rafhael Barbosa é graduado em Jornalismo pela Universidade Federal de Alagoas. Atuou como repórter, curador de mostras, produtor cultural e redator publicitário. Realizou os filmes “Chimarrão, Rapadura e Outras Histórias” (2008); “KM 58” (2011), e “O que Lembro, Tenho” (2013), “Tempo de Cinema” (2014), “Jangada de Pau” (2014) e “A Feijoada da Vovó Maria Conga”. Werner Salles é jornalista, documentarista, roteirista e designer gráfico. Escreveu e dirigiu “Imagem Peninsular de Lêdo Ivo” (2003) e “História Brasileira da Infâmia – Parte 1” (2005), além dos médias-metragens e “Interiores ou 400 Anos de Solidão” (2012), e “EXU – Além do Bem e do Mal” (2012). É vencedor do Troféu Candango no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro pelo roteiro do documentário Tudo Isto me Parece um Sonho, dirigido por Geraldo Sarno.

mais informações

Passou no Festival de Tiradentes

RELEASE
Fruto de cinco anos de pesquisa e desenvolvimento, o longa-metragem “Cavalo” finalmente terá sua primeira exibição para o público brasileiro na programação da 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes, que acontece na cidade histórica mineira entre 24 de janeiro e 01 de fevereiro de 2020.
“Cavalo” foi selecionado entre 178 longas inscritos, e vai compor a Mostra Temática, em diálogo com o tema central desta edição, que é “A imaginação como potência”. A exibição acontecerá no dia 01 de fevereiro. Logo após a exibição será realizado um bate-papo com mediação de um dos curadores da Mostra.
O projeto foi contemplado no Prêmio Guilherme Rogato, da prefeitura de Maceió, e contou com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual - FSA para sua realização. Primeiro longa-metragem fomentado por um edital público em Alagoas, “Cavalo” representa um marco para a política cultural do estado.