SOBRE

 

Festival ECRÃ

Ecrã é algo no qual imagens são projetadas. Ecrã é tela. Ecrã é monitor, é TV, celular, tablet, computador, quadro, tela, parede, vapor, vidro, fibra, cobertor, óculos, visor, pele, prédio, tela, espaço e etc. Etc é infinito. Para além do infinito, outras infinitas possíveis telas.

 

O FESTIVAL ECRÃ é um evento que visa fomentar a cultura do audiovisual, através de experiências que questionam a noção e produção da imagem em movimento. Incentivando o indivíduo e o coletivo a manifestarem suas ideias e assim democratizar a criação artística.

 

Da experiência do cinema às instalações e performances, onde distintos estados de contemplação são colocados em prática: narratividade e imersão, vídeo e luz, debates e games. 

 

Este projeto surgiu em 2016, da vontade de questionar a indústria do cinema e seus “elementos primordiais” e de dar espaço para que os artistas experimentem de forma livre na produção e no pensamento audiovisual.

O Festival ECRÃ ocorre de maneira independente e sem fins lucrativos.

PayPal escaneio o QR Code ou clique no botão

Pix através da chave: ecra@festivalecra.com

APOIE-NOS

 

CATEGORIAS

Filmes de Longa-Metragem

Leva à tela filmes que não chegam ao circuito de exibição ou festivais habituais e exibe ao público que o cinema vai além do padrão encontrado na indústria cinematográfica de massa.

Obras Elegíveis

Avant garde, Cinema Experimental, Estrutural, Livre, Expandido com duração de 60 ou mais minutos.

Filmes de Média-Metragem

Leva à tela filmes que não chegam ao circuito de exibição ou festivais habituais e exibir ao público que o cinema vai além do padrão encontrado na indústria cinematográfica de massa.

Obras Elegíveis

Avant garde, Cinema Experimental, Estrutural, Livre, Expandido com duração entre 40 e 60 minutos.

Filmes de Curta-Metragem

Leva à tela filmes que não chegam ao circuito de exibição ou festivais habituais e exibir ao público que o cinema vai além do padrão encontrado na indústria cinematográfica de massa.

Obras Elegíveis

Avant garde, Cinema Experimental, Estrutural, Livre, Expandido com duração entre 0 e 40 minutos.

Games

Jogos eletrônicos são uma mídia já com bastante história, além de ser um dos maiores meios de entretenimento dos dias atuais. É uma importante ferramenta de narrativa, inovação, interação e tecnologia.

Obras Elegíveis

Games experimentais.

Instalações, Videoartes e Artes Interativas

Obras imersivas, concretas, efeitos práticos, diferentes mídias e tecnologias como uso de espaços, óculos, e diferentes telas. A arte que manipula ou evoca o conceito do vídeo e da imagem em movimento. Relação entre objeto, vídeo e projeção. Novas formas de interatividade com o vídeo, com o filme, com o espaço.

Também propomos uma diferente experiência para uma mesma obra, ao adaptar vídeos e filmes enviados para uma diferente forma de interação ou visualização. Expandindo assim, física e/ou espiritualmente o conceito da obra original.

 

Obras Elegíveis

As Obras consistem mas não estão restritas à Instalações Interativas, Instalações Imersivas, Instalações Multi-mídia, Videoartes, Realidade Virtual (VR), vídeos em 360°, novas mídias, artes interativas, hibridizações e outros tipos de Instalação, Interatividades ou formato.

Performance

Explora a relação vídeo e corpo.

 

Obras Elegíveis

Performance Artísticas, Performances Musicais, Artes visuais e gráficas, Artes Cénicas, Dança, Hibridizações, etc. 

Obras Brasileiras

Esta Categoria visa dar uma oportunidade aos Realizadores Brasileiros de se inscreverem no Festival com um custo menor durante um período da Inscrição. 

 

Obras Elegíveis

As Obras podem ser de qualquer uma das Categorias presentes nesta edição do Festival: Filmes de Longa-Metragem; Filmes de Média-Metragem; Filmes de Curta-Metragem; Games; Instalação, Videoarte e Artes Interativas; e Performances. Para saber mais de cada uma e suas elegibilidades, favor ler as descrições respectivas.

Ficha Técnica 5° Festival ECRÃ

Coordenadção Geral, Direção e Curadoria de 'Instalações, Videoartes e Artes Interativas'

Daniel Diaz

Bacharel em Design de Mídia Digital pela PUC-Rio, Daniel Diaz (Rio de Janeiro, 1993) é criador do Festival ECRÃ e multi-artista. Já trabalhou como ator, passeador de cachorro, faxineiro em hostel e atendente em galeria de arte. Criou e idealizou o Festival ECRÃ de experimentações audiovisuais, atuando como Coordenador Geral, Diretor e Curador; co-fundou o THE Descomplicado, canal de aulas dedicado à Teoria Musical, onde trabalha com design, filmagem e edição. Além desses projetos pratica filmagem e edição de vídeos e filmes e tem hobbies nas artes plásticas, poesia, fotografia e Super Smash Bros.

Direção e Curadoria de 'Games' e 'Instalações, Videoartes e Artes Interativas'

Rian Rezende

Dr., é professor do Departamento de Artes e Design da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Ele é designer e cientista social. Ele completou seu bacharelado e licenciatura em ciências sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e possui mestrado e doutorado em Design pela PUC-Rio. Ele é o fundador da 5D Magic e um dos criadores de Wonder Cards, um jogo de cartas sobre criação de projetos e histórias, que explora os sentidos e a imaginação. Seus estudos exploram metodologia e pensamento inovadores através da construção de experiências, artefatos e espaços que combinam métodos de: jogos, narrativa, imaginação, magia e design. Curador, diretor e produtor do Festival ECRÃ (2016-presente).

Direção e Curadoria de 'Filmes de Longa-Metragem' e 'Filmes de Média-Metragem'

Pedro Tavares

Bacharel em cinema pela UNESA e trabalha com curadoria, programação, produção e crítica de filmes. Foi curador do Indie Festival entre 2011 e 2015 e assistente de programação do Festival Internacional de Cinema Infantil entre 2010 e 2016. Trabalhou na produção do RioContentMarket (atual Rio2C) entre 2011 e 2013. Atualmente é diretor, curador e programador do Festival ECRÃ, destinado ao cinema experimental e avant garde. Foi assistente de distribuição da Zeta Filmes. Pedro é editor da revista de cinema Multiplot. Dirigiu os curtas Protocolo Spikes, selecionado para mais de 40 festivais ao redor do mundo, Férias Para Sempre e Kurt Everywhere. Escuro Horizonte foi seu primeiro-longa metragem, até o momento selecionado para 10 festivais internacionais e lançado em vídeo-on-demand.

Curadoria de 'Filmes de Curta-Metragem'

Gabriel Papaléo

Diretor e montador, tendo entre seus trabalhos a produção do longa Cidade do Aço (2016), a montagem de Escuro Horizonte (exibido na MFL em 2019), e a direção dos curtas Férias para Sempre (2018), Aqui de Volta (exibido na Mostra Tiradentes em 2018), Esses Dias de Claridade e Protejam essa Laje (ambos exibidos no Festival ECRÃ). É crítico da revista Multiplot. Atualmente, é curador do segmento de curtas-metragens do Festival ECRÃ.

Curadoria 'Performances'

Ana Albuquerque

Formada em Letras pela PUC-Rio, com mestrado em Cultura Contemporânea pela King's Collge London, na capital inglesa, e atualmente doutoranda em Estudos Culturais na University College Cork, no sul da Irlanda. Trabalhou com teatro, literatura e música, assim como tradução e legendagem para filme e televisão. Hoje atua primordialmente como pesquisadora e curadora na área de performance e etnomusicologia para instituições como a UCC, o Goethe Institute UK e, claro, o Festival ECRÃ.

Produção

Mariana Valente

Produtora Executiva e Captação de Recursos

Fernanda Eda

Fernanda Eda é fotógrafa, cineasta, produtora cultural, poeta e arte-educadora. Mestra em Estudos Contemporâneos das Artes na linha de pesquisa "Estudos dos Processos Artísticos" pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e bacharela em Comunicação e Multimeios pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), além de ter feito Pós- Graduação em Fotografia - práxis e discurso fotográfico, na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmente tem uma empresa própria, a Assuna Produções, que presta serviços de fotografia e vídeo para diversos clientes, entre eles o Sesc RJ, onde ministra aulas de fotografia, cinema e também faz mediações de exposições de arte nas galerias da instituição. Foi artista contemplada em alguns editais de cultura, como os recentes editais de Fomento às artes de 2019 da Secretaria de Cultura de Niterói, com o projeto intitulado "Mulheres que desejam: corpo e sexualidade na terceira idade” e o edital emergencial de 2020 “Cultura Presente nas redes” da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro. Fernanda Eda é Produtora Executiva do Festival Ecrã de Experimentações Audiovisuais desde outubro de 2018.

Produtora Executiva e Captação de Recursos

Gaby Rocha

Comunicação Visual

Camila Assed

Ilustradora, designer e artista plástica carioca. Formada em Design com habilitação em Comunicação Visual pela PUC-Rio, complementou sua formação com estudos e pesquisas em experimentação e produção artística, psicologia e filosofia. Acredita que a criatividade acontece em processos holísticos e na interface entre as áreas de saber.

Redes Sociais

Bárbara Karolina

Designer e artista plástica com foco em intervenções artísticas urbanas (residência artística pelo LAB.IU - Oi Futuro em 2018/2019). Estudante de Design de Moda pela PUC-Rio e ativa profissionalmente no ramo de Marketing e Direção de Arte. Atividades como processos criativos, fotografia, estudos sobre estética (filosofia), arte de rua, argila e pintura fazem parte do seu cotidiano.

 
 

Realização

Apoiadores

logo_CINEMATECA_MAM.jpg
17352871_10210621582089828_631891833_n.j
ECU logo 2021 BLACK.jpg