top of page

SOB O DESERTO

Sous le Désert

Claude Ciccolella

França

2023

Videoarte

Curta-Metragem

Quarto partes do trauma dos desastres naturais: degradação biológica, física e química, alterações climáticas, desertificação, pobreza, conflito, necessidade vital de mudança, de uma exploração agrícola sustentável, para que o nosso mundo possa continuar a existir. Mas estamos prontos para essa mudança de estilo de vida?

informações gerais

edição

8° Festival ECRÃ

data e

hora

Cinemateca do MAM, Estação NET Botafogo, Streaming do ECRÃ

27-30/06/2024
04-07/07/2024

15h-20h
24h por dia

presença do artista no Festival ECRÃ

duração em min

8

estreia

Première Latina

classificação

indicativa

L / Free for all audiences / Livre Para Todos Os Públicos

trailer

festivais onde passou

tags

tags

Claude Ciccolella

Claude Ciccolella vive em Marselha/França, onde estudou física, oceanologia, automação e informática nas Universidades de Marselha até o doutorado em biologia marinha e automação de estações de aquicultura.

Depois de trabalhar em Paris em uma rede de computadores para uma empresa farmacêutica, voltou-se para a escultura, monocromática e em 1998 para o vídeo.

No final da década de 1990, propôs um esboço de início de tese sobre monocromático na Sorbonne/Paris. O reitor não sabe em que área específica, filosofia, história da arte ou artes plásticas, esta tese poderia ter sido orientada.

Em 2000, co-criou o Images contre nature, festival internacional de vídeo experimental em Marselha, do qual foi curador e programador. Este festival, cujos programas derivam da análise da imagem em movimento -animada -espaço -identidade -longo -movimento -percepção -significado -tempo, durou 18 anos.fivz

Entre 1999 e 2024 criou trinta e seis vídeos, entre curtas e longas-metragens, exibidos em festivais, museus, TV e exposições. Os vídeos foram realizados com diretores de teatro, atores, músicos e artistas visuais, e alguns receberam inúmeros prêmios.

A partir de 2010, participou na criação do teatro Chartreux em Marselha. Ele se tornará gerente de luz e som por 7 anos.

Em 2018, a sua instalação Quadriptych 12.08.02, sobre entropia, antimatéria e teoria das cordas foi exibida na Escola Superior de Arte de Aix-en-Provence/França.

A partir de 2019, tornou-se professor de física-química e matemática de ensino superior e médio.

Em 2023, sua instalação Quadríptico 06.02.04, sobre o trauma do desastre natural foi exibida na Escola Superior de Arte de Aix-en-Provence/França.

Tema de sua obra: desaparecimento, cor, matéria, entropia, antimatéria, teoria das cordas, improvisação, existencialismo; uma aventura de criação audiovisual.

mais informações

bottom of page