Delação Não Premiada

Delação Não Premiada

Fernanda Vizeu

Brasil

2019

Performance

Curta-Metragem

Uma performance baseada na história da Alemanha traça paralelos à atual política brasileira.

informações gerais

edição

5° Festival ECRÃ

venues

Online

data e hora

Quarta 21/07/2021

duração em min

25

premiere

O Levante! Festival Internacional de Mulheres em Cena, Belo Horizonte (2019)

classificação indicativa

L / Free for all audiences / Livre Para Todos Os Públicos

conversa/bate-papo

tags

arte, documentário-híbrido, guerra, político, web

trailer/teaser/trecho

Fernanda Vizeu

Fernanda Vizeu é uma atriz e performer brasileira. Nasceu em 1989 e viveu no Chile e Estados Unidos até seus 19 anos.
Em 2013 se forma no Rio de Janeiro em artes cênicas pela “ETET Martins Penna”, a escola de teatro mais antiga da América Latina.
Nos últimos anos vem desenvolvendo projetos autorais que dialogam com suas experiências pessoais, pesquisando as fronteiras entre arte e vida.

Suas performances “E as pessoas na sala de jantar” e “Catracacatraca”, criadas a partir do contexto de manifestações populares das “Jornadas de Junho 2013”, viralizaram nas redes sociais.

Os registros destas performances foram apresentados em festivais internacionais de arte em Buenos Aires, Berlim, Veneza, Nova Iorque e Seul. Também em matérias jornalísticas e em publicações de arte.

Entre 2014 e 2016 viveu em Berlim performando o tour-performance de sua co-autoria “A Tour in Berlin”, guiando os espectadores pelos pontos históricos da capital alemã.

E profundou sua pesquisa em cima das performances criadas a partir do contexto das “Jornadas de Junho 2013”, desenvolvendo a instalação “© BRAZIL EXPOSED”, para a mostra principal do festival de arte berlinense “48 Stunden Neukölln”, com o tema S.O.S. – Kunst Rettet Welt (S.O.S – A Arte Salva o Mundo).

Em 2017 participa em Brasília com “A Tour in Berlin” no “Festival Internacional de Dança e Performance Marco Zero” e recebe da editora paulista Kazuá o Prêmio Serpente de Dramaturgia, pela obra “Catraca Catraca, Vozes do Povo Brasileiro”, um desdobramento da performance “Catracacatraca”.

Em 2018 abre a casa de arte Casuarina recebendo e promovendo mensalmente performances de artistas da cena carioca.

Em 2019 apresenta a intervenção “Plano B” no Museu Metropolitano de Curitiba (MuMa), durante o “Circuito de Arte Contemporânea de Curitiba” e estreia em Belo Horizonte no “O Levante, Festival Internacional de Mulheres em Cena” o monólogo de sua co-autoria “Delação Não Premiada“ , que baseada na história da Alemanha traça paralelos à atual política brasileira.

Em 2020 se forma na técnica Meisner de atuação.

Durante sua carreira compôs também o elenco de “Outros Mundos” (2021), de Felipe Vidal; “Hoje Não é um Bom dia” (2020), de Priscila Lima; “A Guerra Não tem Rosto de Mulher” (2017), de Felipe Nepomuceno; “10 Dias que Abalaram o Mundo” (2017), de Luiz Fernando Lobo; “Atlas Berlin” (2016), de Ana Borralho & João Galante; “Batucada” (2016), de Marcelo Evelin; Global Duty (2014), de Julia Schulz e Ruud Gielens; “Aquelequemelê” (2014), de Carolina Virgüez; “Ão” (2014), de Lívia Cathiard; “Nossos Espaços Vazios” (2013) e “Sopro” (2012), de Roberto Lima.

mais informações

mais informações em breve