Nem Natal, Nem Parnamirim

Nem Natal, Nem Parnamirim

Jefferson Cabral

Brasil

2021

Instalação Digital / Arte Interativa

Média-Metragem

Nem Natal, Nem Parnamirim é uma pesquisa imagética composta por dois vídeos dípticos que simulam os trajetos de duas linhas de ônibus que interligam as cidades conurbadas de Natal e Parnamirim (RN). Uma investigação e recorte da vida urbana digitalizada em imagens, uma apropriação e compilação das imagens do Google Street View e YouTube.

As rotas são organizadas em camadas de espaço, tempo e imagem, de um lado a perspectiva do carro-câmera (Google Street View) que fotografa as cidades a partir de um ponto de vista supostamente neutro e elevado, que ecoa os experimentos do primeiro cinema, no qual câmera era posicionada cima de carros, bondes e trens, registrando a vida urbana das metrópoles europeias para o mundo. Do outro, as imagens de vlogueiros, amadores, cinegrafistas e passantes que arquivam suas vidas a todo instante, ao mesmo tempo em que registram a sua experiência com a cidade para o compartilhamento virtual e coletivo na internet (YouTube).

Nem Natal, Nem Parnamirim parte da projeção e da aposta nesta coletividade, seja do simulacro de um transporte coletivo que ecoa um ponto de vista comum de todos nós passageiros, ou mesmo da simulação de um cotidiano contínuo vivido, feito na montagem de imagens que representam espaços e de um tempo anacrônico que organiza a história entre as duas cidades.

informações gerais

edição

5° Festival ECRÃ

venues

Online

data e hora

duração em min

2 de 30

premiere

Première Brasileira 5° Festival ECRÃ

classificação indicativa

12 anos / Not recommended for children under twelve years old / Não Recomendado Para Menores de Doze Anos

conversa/bate-papo

tags

arte, big data, documentário-híbrido, found footage, quarentena, web

trailer/teaser/trecho

Jefferson Cabral

Jefferson Cabral exerce a profissão de pesquisador, realizador audiovisual e editor de vídeo em projetos audiovisuais nas áreas das artes visuais e do cinema. É graduado em História, especialista em Cinema e mestre em Estudos da Mídia (PPgEM), pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atualmente está no último período da graduação em Comunicação Social: Audiovisual, na mesma instituição.

Há quatro anos desenvolve projetos audiovisuais para editais públicos locais e nacionais. Em 2018 aprovou dois projetos na FUNCARTE, quais sejam, a pesquisa Cidade/Memória: Paisagem Audiovisual de Natal (FIC 2018) e o curta-metragem Mãe Elfiza (Cine Natal 2018) na categoria de realizadores estreantes. Em 2019 desenvolveu, em conjunto com a produtora e realizadora Diana Coelho, o Sessão Teia-Brasil, projeto de exibição e discussão de filmes brasileiros contemporâneos em Natal (RN).

Em 2020 aprovou seis projetos – nas áreas do cinema e artes visuais – na Lei Aldir Blanc do Rio Grande do Norte, projetos de: aquisição de equipamentos para pós-produção audiovisual; desenvolvimento e pesquisa de curta-metragem; produção de vídeos experimentais; e produção de oficinas de montagem. Também foi premiado, em 2020, pela realização das videoartes Ida Praça, Volta Alecrim (Edital Poti-Cultural Ação Sesc 2020) e Grau na Paulista, 1 desktopfilme (Edital Prêmio Funarte RespirArte 2020), e o curta-metragem Para onde envio esta carta? (Edital Itaú Cultural – Arte como Respiro: Múltiplos Editais de Emergência 2020). Atualmente se dedica à criação, curadoria e direção artística da exposição online Natal: CinemaCidade.

mais informações