VOCÊ NOS QUEIMA

Você Nos Queima

Caetano Gotardo

Brasil

2021

Filme

Longa-Metragem

Híbrido de documentário, ficção e ensaio poético-musical, "Você nos queima" propõe um olhar sobre a presença do corpo em movimento - que conduz a uma imersão em fragmentos de uma possível narrativa de amor, ausência, desejo, relação com a vida urbana e com a natureza.

informações gerais

edição

venues

duração em min

72

data e hora

premiere

Première Mundial 5° Festival ECRÃ

classificação indicativa

12

conversa/bate-papo

tags

corpo, cidade, casa, experimental

trailer/teaser/trecho

Caetano Gotardo

Caetano Gotardo formou-se em Cinema pela USP em 2003. Escreveu e dirigiu nove curtas-metragens, entre os quais "Merencória" (2017), "O menino japonês" (2009) e "Areia" (2008), todos exibidos em diversos festivais brasileiros e internacionais. Seu primeiro longa-metragem, "O que se move" (2013), ganhou prêmios como os de melhor filme na Semana dos Realizadores e no Cineport - Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa. Seu segundo longa-metragem, "Seus ossos e seus olhos" (2019) estreou na Mostra de Cinema de Tiradentes e no Festival Internacional de Rotterdam, em janeiro de 2019, e seguiu circulando por festivais como IndieLisboa, em Portugal, e Viennale, na Áustria. Seu terceiro longa-metragem, "Todos os Mortos" (2020), escrito e dirigido em parceria com Marco Dutra, estreou na Competição Oficial do Festival de Berlim em fevereiro de 2020. Também junto a Marco Dutra, Caetano foi criador, diretor geral e roteirista da série "Noturnos", exibida em 2020 no Canal Brasil e disponível no Globoplay. Também escreveu o roteiro de "O silêncio do céu" (2016), longa de Marco Dutra; montou "Trabalhar Cansa" (2011) e "As boas maneiras" (2017), ambos dirigidos por Juliana Rojas e Marco Dutra; Caetano integra o coletivo de realizadores Filmes do Caixote, grupo de cineastas que colaboram constantemente nos projetos uns dos outros. Em 2012, lançou o livro de poesia "Matéria" (editora 7Letras), junto a Marco Dutra e Carla Kinzo. Também atua como dramaturgo, ator e diretor em teatro, em peças como "O ruído branco da palavra noite", "Seis da tarde" e no experimento cênico "Bodas de Sangue", encenado no Sesc Pompeia em 2016, no projeto Cinema Falado.

mais informações