• Festival ECRÃ

Conheça as primeiras atrações do 4º Festival ECRÃ



Falta pouco! Entre os dias 20 e 30 de agosto o Festival ECRÃ acontecerá pela primeira vez no formato online. São mais de cem obras entre longas, médias e curtas-metragens, videoinstalações e VR.


Conheça algumas obras que fazem parte da seleção:


Cavalo (The Horse) / Rafhael Barbosa, Werner Salles / Brasil, 2020 / 85 min

Envolvidos num processo artístico, sete jovens dançarinos são provocados a um mergulho em suas ancestralidades.


Ak (idem) / Giorgio Barchetti / Itália, 2020 / 40 min

O projeto é um capítulo de suspense.Dois protagonistas (Jack e Angy) são chamados pelo amigo que faleceu em uma fábrica abandonada para resolver uma série de quebra-cabeças e finalmente obter as respostas para o seu desaparecimento.


Potência Bruta (Raw Power) / Pierre-luc Vaillancourt / França, 2020 / 6 min

Força total, velocidade total, para cuidar do infinito, para transcender a carne. Filmado em Tóquio com os grandes boxeadores Momoko Kawashima e Mie Takahashi.


Fratura Exposta, Pt. i "a Sonâmbula" (idem) / Natália Reis / Brasil, 2020 / 7 min

Primeira parte de uma série de colagens/exposed de um delírio febril.


Miami (Miami) / Michael Etzensperger / Suíça, 2019 / 6 min

Miami une dois mundos visuais que desafiam nossos modos habituais de percepção. Os insetos, filmados ao microscópio e banhados em luz colorida, originaram imagens de seres que geralmente estão fora da nossa visão. Justaposto por voos e aterrissagens de aviões, filmadas com uma lente tele. Nosso campo usual de visão é contornado e as proporções são colocadas de cabeça para baixo. Uma justaposição de dois mundos pictóricos que representam simbolicamente as contínuas crises humanas.


O Documento Giverny (Canal Único) (The Giverny Document (Single Channel)) / Ja’tovia M. Gary / Estados Unidos, 2019 / 42 min

.

Filmado em locações no Harlem e nos jardins históricos de Monet em Giverny, este poema cinematográfico multicolorido medita sobre a integridade corporal e o virtuosismo criativo das mulheres negras.


Calidris (idem) / Peter Azen / Brasil, Estados Unidos, 2019 / 82min


Nova York atrai Jane e Carlos, como tantos outros, com a promessa de uma vida melhor. Por isso deixaram o país de origem, o Brasil. No entanto, como imigrantes, eles não têm todas as oportunidades que o sonho americano implica. Sua busca por uma vida nova representa a de todos os imigrantes que ousam tentar um novo começo em outro país. É também a história das mudanças que estão ocorrendo nos Estados Unidos e no Brasil. A história fictícia sobre Jane e Carlos neste filme experimental está entrelaçada com as experiências pessoais da equipe do filme, que relata em episódios intercalados sobre sua própria imigração e a de outros que eles pesquisaram.


Dialética (Dialetic) / Jason Bernagozzi / Estados Unidos, 2019 / 2 min.


Num espaço entre passado e presente, nostalgia e jargão, sinal e imagem, Dialetica é um vídeo experimental de canal único que explora as condições da contradição codificada. Situado em um antigo museu do posto de gasolina dos anos 50, na zona rural do Missouri, os automóveis antigos e os manequins desbotados estão imbuídos do mito do excepcionalismo americano. À medida que o vídeo avança, ele também retrocede, causando um tremor e avaria do vídeo como um material eletrônico incapaz de resolver, expressando um tipo de poesia computacional que encontra um novo estado no meio.


Freeze Frame (idem) / Soetkin Verstegen / Bélgica, 2019 / 5 min.


Freeze frame: a técnica mais absurda desde a invenção da imagem em movimento. Através de um processo elaborado de duplicar a mesma imagem repetidamente, cria a ilusão de quietude. Neste filme em stop motion, figuras idênticas desempenham a tarefa impossível de preservar blocos de gelo. Os movimentos repetitivos reanimam os animais capturados por dentro.


Para maiores informações, visite nossas redes sociais linkadas aqui no site!

0 visualização

Realização

Apoiadores

17352871_10210621582089828_631891833_n.j
MAM+Cinemateca65anos_preto.png